Ulysses Rocha Filho: BOCA DE LOBO

professor-ulysses---ArticulistaBOCA DE LOBO
autor: Ulysses Rocha Filho (06out2014)

Vai engolindo todo o lixo da eleição
como,há anos,seguidos são,
Aquele lixo jogado em todos os cantos…

Palavras,promessas,tapinhas,
Dinheirinhos,adesivos, combustíveis,
Incríveis conchavos e outros mimos…

O lobo se alimenta do resto
(que ficou, que sobrou,que esqueceram)
E vai engolindo todo o lixo da eleição…

Aquele lixo jogado em todos os cantos
São as pessoas que se sentem desencantadas
Sem canto e encantos, em prantos, dos lixos…

Palavras virtuais, anormais, sem imagens
Vantagens, conchavos de grandes animais
que resvalam, sem renovar, à boca dos lobos…

(poema de segunda, pós-eleição)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>